Receba nossas novidades por EMAIL, é grátis !

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Homefront


Uma rajada de tiros a serem disparados na próxima E3


Homefront apareceu brevemente na Electronic Entertainment Expo (E3) do ano passado e despertou o interesse de muitos fãs de ação. Trata-se de um game de tiro em perspectiva de primeira pessoa da THQ que promete misturar, dentre outros aspectos, a praticidade e a intensidade de Killzone com a instigante narrativa de Half-Life.
O jogo deve brilhar na próxima E3. Dave Votypka, gerente da desenvolvedora Kaos Studios, fez alguns relatos ao site GamesRadar e forneceu informações interessantes sobre a promessa da companhia. Ao que tudo indica, Homefront realmente fará jus às expectativas que muitos jogadores estão criando com os dados revelados até o momento.
Em um futuro não muito distante...
A história do game se passa no continente americano 20 anos a partir da época atual. Os cidadãos da América estão vivendo sob ocupação estrangeira. No modo single player, o jogador tem a oportunidade de se juntar à resistência e contemplar um mundo caótico. Enquanto isso, a área multiplayer possibilitará combates em larga escala com exércitos enormes.
Img_original
Votypka disse que os desenvolvedores estão trabalhando com John Milius — escritor de Apocalypse Now — para dar vida ao mundo de Homefront. Pelo visto, a atmosfera impactante das batalhas entre invasores e “invadidos” será um dos diferenciais do game.
Bem, na última E3 isso foi apresentado através de uma versão demonstrativa que, infelizmente, foi exibida para poucos. O gerente da Kaos, entretanto, revelou que a Drama Engine (um conjunto de pequenos recursos) foi uma das principais ferramentas para a impressionante representação do contexto.
Intensidade a qualquer custo
Os desenvolvedores estão determinados até mesmo a sacrificar realismo em prol de experiências marcantes. Imagine a seguinte cena: um jogador dispara um foguete contra um jipe inimigo que está vindo de encontro ao combatente; os desenvolvedores mapeiam a posição do atirador para que o veículo, em movimentos desenfreados após a explosão, sempre vá em direção ao gamer.
A troca de tiros e a narrativa deverão entrar em sintonia para que o jogo fique várias vezes superior ao que é presenciado em, por exemplo, Fronlines: Fuel of War (outro título da Kaos). Na realidade, a alta tecnologia dos equipamentos utilizados em combate consiste em um dos principais destaques da jogabilidade.
Img_originalHaverá um veículo automático de combate com seis rodas que poderá ser direcionado via GPS. O automóvel é baseado em protótipos existentes na vida real, de fábricas que desenvolvem equipamentos para o exército dos EUA. Outra ação instigante é anexar um dispositivo de mira automática no rifle equipado para executar comandos. “Drones” de assalto e reconhecimento? Também estarão presentes.
Afinal de contas, realidade ou ficção?
Segundo Votypka, um pouco dos dois. Será apresentado um sistema de desbloqueio de armas para que o jogador iniciante entre em combate com armas da atualidade (M4 e escopeta são bons exemplos) para depois conhecer equipamentos bélicos simplesmente assombrosos. Richard “Mack” Machowicz, (Future Weapons, Discovery Channel) está trabalhando para a Kaos nessa área.
Enquanto o jogador pode adquirir armas de bases militares e outros locais lutando pela resistência no modo single player, o modo multiplayer vai ilustrar embates entre exércitos. Assim, os combatentes terão acessos ao melhor da tecnologia militar, e isso inclui helicópteros e jatos. Espera-se que os tiroteios entre gamers sejam, no mínimo, interessantes.
Homefront está previsto para chegar aos usuários das plataformas PC, PlayStation 3 e Xbox 360 apenas no ano fiscal de 2011, o que quer dizer entre outubro deste ano e março do ano que vem.


0 comentários:

Postar um comentário

Comentários Sobre as matérias !

 

†Shinobi Wars† © 2008 . Design By: SkinCorner