Receba nossas novidades por EMAIL, é grátis !

sábado, 16 de outubro de 2010

Captain America: Super Soldier


O último bastião da liberdade



Em 1941 as forças do Eixo consolidavam o seu domínio no front europeu, enquanto a ofensiva nipônica controlava o pacífico e avançava em direção aos Estados Unidos da América.
Os Aliados lutavam contra um exército bem equipado e estrategicamente bem organizado. A esperança se esvaía conforme o conflito aumentava. Todavia, uma arma secreta virou a mesa contra o Eixo.
Um grupo de cientistas comandados pelo Dr. Abraham Erskine elaboraram um soro e uma série de tratamentos especiais para criar um “supersoldado” e, posteriormente, um superexército.
A primeira “cobaia”, um jovem recruta estadunidense: Steve Rogers. Fraco e abaixo da maioria dos requisitos físicos para servir em combate, Rogers participou voluntariamente do projeto na esperança de que o soro o transformasse em um soldado de verdade. Nascia assim o Capitão América.
Img_normalA história criada por Joe Simon e Jack Kirby (da Timely Comics, predecessora da Marvel) serviu de inspiração para os jovens estadunidenses que acompanham à distância o conflito que se espalhava por todo o globo.
O herói patriótico inspirou milhões — entre 1941 e 1942 a revista do Capitão América vendeu aproximadamente 210 milhões de cópias em 75 países diferentes — mostrando a luta do supersoldado contra as forças do Eixo, especialmente os nazistas.
Agora, aproveitando o sucesso das recentes adaptações cinematográficas do Hulk e do Homem de Ferro, o bom e velho “Cap” segue o mesmo caminho rumo à tela prateada, em mais um “prelúdio” da grande reunião prevista para o filme dos Vingadores.
O filme Captain America: The First Avenger (Capitão América: O Primeiro Vingador) está agendado para 2011 e, como de costume, na sua esteira vem uma adaptação para os videogames, Captain America: Super Soldier.
Produzido pela SEGA, a mesma por trás dos jogos do Homem de Ferro e do Thor (também inspirado na película do herói), o jogo promete uma trama diferente da vista no cinema, funcionando como interlúdio, cobrindo algumas lacunas da versão cinematográfica.




Aprendiz de herói
Como já adiantamos Captain America: Super Soldier não acompanhará a mesma trama do filme. A película mostrará a origem do Capitão América, e sua luta contra as forças do Eixo, da HIDRA e principalmente de seu arquirrival, o Caveira Vermelha.
Enquanto isso, o jogo cobrirá os feitos do personagem do momento em que ele ganha seus poderes até a sua consolidação como herói, totalmente adaptado aos efeitos do soro do supersoldado. Pense no jogo como as missões de treinamento que transformaram Steve Rogers no Capitão América, guerreiro da liberdade.
Os vilões serão basicamente os mesmos, ou seja, nazistas, capangas da HIDRA e outros vilões tradicionalmente associados ao Cap, como o próprio Caveira Vermelha, Arnim Zola e a Madame Hidra (ou Víbora). 
Img_normalUma demonstração realizada na última Comic Con de Nova Iorque revelou um dos níveis do jogo no qual o Capitão infiltrava o castelo de Arnim Zola. Um dos objetivos do estágio era destruir uma bateria de artilharia antiaérea.
O desenvolvimento ainda está nos estágios iniciais, mas a demonstração e o primeiro trailer mostram um jogo com muita ação, acrobacias e pancadaria — tudo no melhor estilo do Cap.
Supersoldado
Socos, chutes, agarrões e contragolpes são a base do sistema de combate, que também utiliza o sempre presente escudo de vibranium — capaz de ricochetear balas e absorver os ataques dos oponentes.
Para quem não sabe, o Capitão América não possui muitos poderes. O soro do supersoldado apenas conferiu grande habilidade atlética e a sua única arma é o escudo de vibranium (e apesar da controvérsia não possui adamantium na sua composição) e uma Harley Davidson “tunada” pela SHIELD.
Essas habilidades atléticas maximizadas permitem que o Capitão salte mais alto, corra mais rápido, levante mais peso e possua mais resistência do que um humano normal. Nos quadrinhos e no jogo, isso é traduzido na forma de grandes feitos acrobáticos e aplicação precisa de diferentes artes marciais.
Você poderá saltar sobre inimigos e desferir socos pelas costas, saltar em cima dos oponentes, arremessá-los contra paredes e assim por diante.Img_normal
Pequenos poderes
Todavia o grande poder do Capitão América não é exatamente físico. Sua luta contra a wehrmachto transformou em um grande tático, capaz de ler qualquer situação nos mínimos detalhes.
Essa habilidade foi transformada na Tactical Vision, uma espécie de Detective Mode (de Batman: Arkham Asylum) na qual o Cap poderá “ler” o ambiente para encontrar pistas que o ajudarão a resolver os objetivos de cada nível.
Além disso, a proficiência do Capitão em diferentes artes marciais faz de seus golpes verdadeiras armas de combate. O sistema Crippling Strike permite que o Cap desfira um movimento especial capaz de nocautear instantaneamente seus adversários.
Img_normalQuando você está lutando, um medidor é preenchido gradualmente a cada golpe; quando o este estiver cheio você pode desferir um Crippling Strike — com direito a animações detalhadas das pobres vítimas sendo destroçadas por socos, chutes e até mesmo pelo escudo do Cap.
Captain America: Super Soldier ainda tem um longo caminho pela frente, mas é um jogo que mesmo em seu estágio pré-alfa já mostra grande potencial. O filme e o jogo devem sair na metade de 2011 e prometem agradar em cheio aos fãs do velho bastião da liberdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários Sobre as matérias !

 

†Shinobi Wars† © 2008 . Design By: SkinCorner